As Regras de Ouro Para Adquirir Riqueza

No Brasil, onde há mais oportunidades do que as pessoas conseguem aproveitar, não é nada difícil para as pessoas em boa saúde ganhar muito dinheiro.

Neste campo, há tantas avenidas de sucesso, tantas ocupações que não estão lotadas, que qualquer pessoa de qualquer sexo que esteja disposta, pelo menos por enquanto, a se envolver em qualquer ocupação respeitável, pode encontrar uma atividade lucrativa.

Aqueles que realmente desejam alcançar a independência financeira, só têm de se concentrar nela e adotar os meios adequados, como fazem com relação a qualquer outro objeto que desejam realizar em suas vidas.
Mas, por mais fácil que possa ser ganhar dinheiro, não tenho dúvidas de que muitos dos meus leitores concordam que é a coisa mais difícil de se manter.
O caminho para a riqueza consiste simplesmente em gastar menos do que ganhamos. O que, por sinal, parece ser um problema muito simples.

Mr. Micawber, uma das criações felizes de Charles Dickens, coloca o caso sobre uma luz forte quando diz que ter renda anual de vinte libras por ano, e gastar vinte libras e seis centavo, é ser o mais miserável dos homens.
Ao passo que, ter uma renda de apenas vinte libras, e gastar dezenove libras e seis centavos é ser o mais feliz dos mortais.

Muitos de meus leitores podem dizer: "Ok! Entendemos isto: isto é economia, e sabemos que economia é riqueza. Nós sabemos que não podemos comer o nosso bolo e ainda mantê-lo ao mesmo tempo."
No entanto, surgem mais casos de falha a partir de erros neste ponto do que quase qualquer outro.
O fato é que muitas pessoas pensam que entendem a economia quando realmente não a entende.

A verdadeira economia é mal compreendida. Muitas pessoas passam pela vida sem compreender corretamente esse princípio da independência financeira.
Diz-se: "Eu ganho tanto, o meu vizinho ganha o mesmo. No entanto, todos os anos ele adquire algo, enquanto eu falho. Por que é que isso acontece, se temos rendimentos semelhantes? Eu sei tudo sobre economia".

Essa pessoa acha que sim, mas ele não entende muito sobre economia.

Há pessoas que pensam que a economia consiste em economizar alguns centavos na conta de luz, na conta de água ou no seu almoço e fazer todo tipo de coisas pequenas e mesquinhas.
Economia não é mesquinhez.
O infortúnio é, também, que esta classe de pessoas deixa sua economia se aplicar em apenas uma direção.
Eles acham que eles são tão maravilhosamente econômicos em economizar um centavo onde eles deveriam gastar dois, que eles pensam que podem se dar ao luxo de desperdiçar em outras áreas.
Esta falsa economia pode ser vista frequentemente em homens de negócios.

Encontramos bons empresários que guardam todas as folhas velhas de papel, e não rasgam uma nova folha, se puderem evitar. Tudo isso está muito bem.
Eles podem desta forma economizar cinco ou dez reais por ano, mas sendo tão econômico (apenas no papel), eles pensam que podem se dar ao luxo de perder tempo, dá ou frequentar festas caras e trocar seus belos carros todos os anos.

Nunca conheci um homem de sucesso praticando esse tipo de economia.

A verdadeira economia


A verdadeira economia consiste em fazer sempre sua renda exceder seus gastos.
Use as roupas velhas um pouco mais se necessário. Coma comidas mais simples, se necessário. Corte gastos extravagantes. De modo que, em todas as circunstâncias, a menos que ocorra algum acidente, haverá sempre uma margem a favor dos seus rendimentos.

Um centavo aqui, e um dólar lá, continua acumulando, e desta maneira o resultado desejado é alcançado. Isso, no entanto, exige algum treinamento, mas quando usada corretamente, você encontrará mais satisfação na economia racional do que nos gastos irracionais.

As pessoas devem ser tão sensatas quanto ao dinheiro como sobre qualquer outro assunto.

Causas iguais produzem efeitos semelhantes. Você não pode acumular uma fortuna, tomando o caminho que leva à pobreza.
Não precisa ser nenhum profeta para saber que aqueles que vivem acima seus meios, sem qualquer reserva, nunca obterão independência financeira.

Homens e mulheres acostumados a satisfazer todos os seus caprichos, terão dificuldade, a princípio, em diminuir suas várias despesas desnecessárias.
Mas, afinal, se eles tentarem o plano de colocar um "ovo no ninho", ou seja, uma pequena quantia de dinheiro, regularmente em investimentos corretos, eles ficarão surpresos com o prazer de ver aumentar sua renda passiva ano a ano.

Outra coisa que você tem que fazer é aumentar seus ganhos. A partir de agora vamos ver algumas regras de ouro para adquirir riqueza.

Não erre sua vocação


O plano de sucesso mais seguro para o jovem é selecionar a profissão mais adequada aos seus gostos e dons naturais.
Os pais e guardiões são muitas vezes, muito negligentes em relação a isso.

É muito comum para um pai dizer, por exemplo: "Eu tenho dois meninos. Farei de A um advogado, de B um médico, etc. Ele faz isso independentemente das inclinações naturais dos seus filhos.
Todos nós, sem dúvida, nascemos para um propósito. Alguns são mecânicos, enquanto alguns têm grande aversão à maquinaria.

Observe uma dúzia de meninos de dez anos se reunirem, e logo você vai observar que dois ou três estão "esmiuçando" algum engenhoso dispositivo, trabalhando com fechaduras ou máquinas complicadas.
Mas os outros oito ou nove meninos têm aptidões diferentes.

Eu pertenço à última classe. Eu nunca tive o menor amor por mecanismo. Pelo contrário, tenho uma espécie de aborrecimento por máquinas complicadas.

Se um homem tomasse um menino como eu e tentasse fazer dele um relojoeiro, o menino poderia, depois de um aprendizado de cinco ou sete anos, poder desmontar e montar um relógio.
Mas durante toda a vida ele seria um procrastinador infeliz com um trabalho de qualidade mediana, no máximo.
A menos que um homem entre na vocação que lhe é destinada pela a natureza e que se adapta melhor ao seu gênio peculiar, não pode ter êxito ao máximo.

Estou feliz em acreditar que a maioria das pessoas encontra sua vocação certa.

No entanto, vemos muitos que confundiram sua vocação, do ferreiro para cima (ou para baixo).
Você verá, por exemplo, aquele linguista extraordinário, o "ferreiro", que deveria ter sido um professor de línguas. E você pode ter visto advogados, médicos que estariam melhor em outras ocupações, que atendessem seus dons naturais.

Evitar dívidas como uma praga


Os jovens devem evitar de se endividar. Isso é um dado. Não há mais nada que arrasta uma pessoa para baixo como as dívidas. Mas encontramos muitos jovens endividados até o pescoço.
Isso acontece frequentemente. Se consegue pagar, depois confia novamente. Ele está adotando um hábito que o manterá na pobreza.

Dívida rouba um homem de seu auto-respeito, e faz com que ele quase se despreze.

Isso é propriamente chamado de "trabalhar para um cavalo morto". Eu não falo de comerciantes que compram e vendem a crédito, ou daqueles que compram a crédito para transformar a compra em lucro.

O dinheiro é em alguns aspectos como o fogo. É um servo excelente, mas um mestre terrível.
Deixe o dinheiro trabalhar para você, e você tem o empregado mais devotado do mundo. Não há nada animado ou inanimado que funcione tão fielmente como o dinheiro quando colocado para trabalhar para você.

Funciona noite e dia, faça chuva ou faça sol.

Portanto, não deixe o dinheiro trabalhar contra você. Faça seu dinheiro trabalhar ao seu favor.

Perseverança é realmente uma outra palavra para AUTO-CONFIANÇA


Quando um homem está no caminho certo, ele deve perseverar. Eu falo disto porque há algumas pessoas que "nascem cansadas", naturalmente preguiçosos e sem autossuficiência e sem perseverança. Mas eles podem cultivar essas qualidades, como Davy Crockett disse:
"Lembre-se deste conselho depois de minha morte: assegure-se de que está certo e vá em frente."
É esse vício de adrenalina, essa determinação de não deixar que os horrores tomem posse de você, para que você relaxe suas energias na luta pela independência, que deve cultivar.

Quantos, quase alcançaram o objetivo de sua ambição, mas, perdendo a fé em si mesmos, relaxaram suas energias, e o prêmio de ouro foi perdido para sempre.

É, sem dúvida, muitas vezes verdade, como Shakespeare diz:
"Há uma maré nos assuntos dos homens, que, tomada no dilúvio, conduz à fortuna."

Se você hesitar, alguma mão mais ousada vai se esticar antes de você e obter o prêmio.

A perseverança às vezes é apenas mais uma palavra para a autoconfiança. Muitas pessoas naturalmente olham para o lado negro da vida, e empresta problemas. Eles nascem assim.
Então eles pedem conselho, e eles serão governados por um vento e soprado por outro, e não podem confiar em si mesmos.

Até que você possa confiar em si mesmo, você não precisa esperar ter sucesso.

Há homens que se encontraram com reversões pecuniárias, e cometeram suicídio absolutamente, porque pensaram que nunca poderiam superar seu infortúnio. 
Mas há outros que enfrentaram dificuldades financeiras mais sérias, e as superaram com a simples perseverança, auxiliados por uma firme crença de que estavam fazendo justamente, e que a Providência iria "vencer o mal com o bem".
Você verá isso ilustrado em qualquer esfera da vida.

O que quer que você faça, faça com todo o seu poder


Trabalhe no seu objetivo, se necessário, cedo e tarde, no frio ou no calor, não deixando uma pedra sem virar, e nunca adiando por uma hora que o que pode ser feito agora.

O velho provérbio é cheio de verdade e significado: "Tudo o que vale a pena fazer, vale a pena fazer bem".

Muitos homens adquirem uma fortuna fazendo o seu negócio completamente, enquanto seu vizinho permanece pobre, porque ele só faz metade do que precisa ser feito.

Ambição, energia, atitude, perseverança, são requisitos indispensáveis ​​para o sucesso nos negócios.
A fortuna sempre favorece os corajosos, e nunca ajuda um homem que não se ajuda.
Não vai gastar seu tempo como o Sr. Micawber, na espera de algo "aparecer." Para esses homens uma das duas coisas geralmente "aparece": uma casa pobre ou a prisão. Pois a ociosidade gera maus hábitos, e veste um homem em trapos.

O pobre vagabundo dispendioso diz a um homem rico:
"Eu descobri que há dinheiro suficiente no mundo para todos nós, se ele for dividido igualmente. Isso deve ser feito, e todos seremos felizes juntos."
A resposta, "se todo mundo fosse como você, seria gasto em dois meses, e o que você faria então?"
"Oh! Divida novamente. Continue dividindo, é claro! "

As pessoas têm de fazer o que Cromwell disse: "não só confiar na Providência, mas manter o pó seco." Faça a sua parte do trabalho, ou você não terá sucesso.

Mahomet, uma noite, enquanto acampava no deserto, ouviu um de seus cansados ​​seguidores comentar: "Vou soltar meu camelo e confiar em Deus!" "Não, não, não assim", disse o profeta, "amarre seu camelo, e confie em Deus! "Faça tudo o que puder para si, e então confie na Providência, ou sorte, ou o que quiser.

Dependa dos seus próprios esforços


O olho do empregador, muitas vezes vale mais do que as mãos de uma dúzia de funcionários.
Na natureza das coisas, um funcionário não pode ser tão fiel a seu empregador quanto a si mesmo.

Muitos empregadores chamarão à mente os casos onde os melhores empregados negligenciaram pontos importantes que não poderiam ter escapado de sua própria observação como proprietário.

Nenhum homem tem o direito de esperar ter sucesso na vida a menos que entenda seus negócios, e ninguém pode entender seu negócio completamente, a menos que aprenda por aplicação pessoal e experiência.

Um homem pode ser um fabricante: ele tem que aprender os muitos detalhes de seu negócio, pessoalmente. Ele vai aprender algo todos os dias, e ele vai descobrir que vai cometer erros quase todos os dias.
Esses mesmos erros ajudam-no no caminho das experiências, se ele as ouve.
Ele será como o vendedor de latas dos ianques, que, tendo sido enganado quanto à qualidade na compra de sua mercadoria, disse: “Certo, há uma pequena informação a ser obtida todos os dias: Eu nunca serei enganado dessa maneira novamente”.

Assim, um homem compra sua experiência, e é o melhor tipo se não for comprado a uma taxa muito cara.

Entre as máximas de Rothschild está um aparente paradoxo: "Seja cauteloso e corajoso."
Isso parece ser uma contradição. Mas não é, e há grande sabedoria nessa máxima. É, de fato, uma afirmação condensada do que eu já disse. É dizer; "Você deve exercer a sua cautela em estabelecer os seus planos, mas seja ousado em realizá-los."
Um homem que é toda a cautela, nunca ousará tomar posse e ser bem-sucedido, e um homem que é toda a ousadia, é meramente imprudente, e deve eventualmente falhar.

Tenha foco


Procure se empenhar em um tipo de negócio apenas, e cumpri-lo fielmente até que você tenha sucesso, ou até que sua experiência mostra que você deve abandoná-lo.
Um martelar constante em um prego conduzi-lo-á geralmente em casa por fim, de modo que possa ser afiançado.

Quando a atenção de um homem está centrada em um objeto, sua mente estará constantemente sugerindo melhorias de valor, que escapariam dele se seu cérebro fosse ocupado por uma dúzia de assuntos diferentes ao mesmo tempo.
Muita fortuna já escorregou através dos dedos de homens envolvidos em muitas ocupações de cada vez.
Há bom senso na velha precaução contra ter muitos ferros no fogo ao mesmo tempo.

Seja sistemático


Os homens devem ser sistemáticos em seus negócios. Uma pessoa que faz negócios por regra, tendo tempo e lugar para tudo, fazendo seu trabalho prontamente, fará o dobro e com metade do trabalho daquele que o faz descuidadamente.

Ao introduzir um sistema em todas as suas transações, fazendo uma coisa de cada vez, sempre reunirão compromissos com pontualidade. Você encontra lazer para passatempo e recreação.

Enquanto o homem que apenas faz metade de cada coisa, e depois se volta para outra, faz metade disso, terá o seu negócio em pedaços, e nunca saberá quando seu dia de trabalho termina, pois nunca será feito o suficiente.
Claro, há um limite para todas essas regras.
Devemos tentar preservar o meio feliz, pois existe algo como ser demasiado sistemático.

Preserve sua integridade


Integridade é mais precioso do que diamantes ou rubis.
Este conselho não só era atrozmente perverso, mas a própria essência da estupidez: tanto como dizer se você achar que é difícil conseguir dinheiro honestamente, pode facilmente obtê-lo desonestamente. É não saber que a coisa mais difícil na vida é fazer dinheiro desonestamente!

Não saber que nossas prisões estão cheias de homens que tentaram seguir este conselho.

É não compreender que nenhum homem pode ser desonesto, sem ser descoberto em algum momento, e que quando sua falta de princípios for descoberta, quase cada avenida ao sucesso é fechada para sempre para ele.

O público evita muito bem todos aqueles cuja integridade é duvidosa. Não importa o quão educado e agradável um homem pode ser, nenhum de nós se atreve a lidar com ele, se suspeitarmos de falsos "pesos e medidas."

Honestidade estrita, não só está na base de todo sucesso na vida (financeiramente), mas em todos os outros aspectos.

A integridade é inestimável. Ela garante paz e alegria que não pode ser alcançada sem ela - que nenhuma quantidade de dinheiro, ou casas e terras podem comprar.
Um homem conhecido por ser honesto, pode pobre, mas ele tem as bolsas de toda a comunidade à sua disposição - todos sabemos que se ele promete devolver o que ele empresta, ele nunca irá decepcioná-los.

Portanto, se um homem não tiver motivos mais elevados para ser honesto, todos acharão que a máxima do Dr. Franklin nunca pode deixar de ser verdadeira, que "a honestidade é a melhor política".

Para ficar rico, nem sempre é equivalente a ser bem-sucedido. "Há muitos pobres ricos", enquanto há muitos outros, homens e mulheres honestos e devotos, que nunca tiveram tanto dinheiro como alguns ricos desperdiçam em uma semana, mas que, no entanto, são muito mais ricos e felizes do que qualquer homem jamais será enquanto ele for um transgressor das leis superiores de seu ser.

O amor desmedido do dinheiro, sem dúvida, pode ser e é "a raiz de todo o mal", mas o próprio dinheiro, quando usado corretamente, não é apenas uma "coisa útil para se ter na casa", mas proporciona a gratificação de abençoar a nossa raça, permitindo ao seu possuidor ampliar o alcance da felicidade humana e da influência humana.

O desejo de riqueza é quase universal, e ninguém pode dizer que não é louvável, desde que o possuidor aceite suas responsabilidades e use-a como um amigo para a humanidade.

A história da aquisição da riqueza, que é o comércio, é uma história da civilização, e onde o comércio floresceu mais, lá também a arte e a ciência produziram os frutos mais nobres.
De fato, como uma coisa geral, os criadores de dinheiro são os benfeitores de nossa raça. Para eles, em grande medida, estamos em dívida com nossas instituições de aprendizagem e de arte, nossas academias, faculdades e igrejas.

Não é um argumento contra o desejo ou a posse de riquezas dizer que há, por vezes, avarentos que acumulam dinheiro apenas por causa de açambarcamento e que não têm maior aspiração do que agarrar tudo o que está ao seu alcance.
Como temos às vezes hipócritas na religião, e demagogos na política, então há ocasionalmente avarentos. Estes, no entanto, são apenas exceções à regra geral.

Mas quando, neste país, encontramos um incômodo e um tropeço como um avarento, lembramos com gratidão que, na América, não temos leis de primogenitura e que, no devido curso da natureza, chegará o tempo em que a poeira acumulada será espalhada para o benefício da humanidade.


A todos os homens e mulheres: fazer dinheiro honestamente, e não de outra forma, porque Shakespeare realmente disse: "Aquele não tem dinheiro, meios e paz, não tem três bons amigos".

Leia também o artigo: Desenvolva sua Inteligência Financeira.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

5 dicas para a criação de riqueza

3 maneiras que você pode manifestar dinheiro de forma rápida e fácil

5 maneiras de como parar de procrastinar!